quinta-feira, 22 de outubro de 2009

"Compendium Eucharisticum" do Vaticano!!


Paz e bem!

Somente depois que a notícia já ressoou em inúmeros blogs é que tive conhecimento e agora realizo uma postagem relacionada.
Nesta quarta-feira (21/10 - ontem), ao fim da Audiência Geral, o Santo Padre recebeu do Cardeal Cañizares (prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos) uma cópia do "Compendium Eucharisticum".
A notícia saiu na ACI e no ZENIT.
A obra trata, dentre outras coisas, da correta celebração da Santa Missa. É a concretização de um compromisso manifestado no Sínodo dos Bispos de 2005, como se vê na Exortação Apostólica Sacramentum Caritatis (n. 93):

Utilidade dum Compêndio Eucarístico

No termo destas reflexões em que de boa vontade me detive sobre as indicações surgidas no Sínodo, desejo acolher também o pedido que os padres apresentaram para ajudar o povo cristão a crer, celebrar e viver cada vez melhor o mistério eucarístico. Cuidado pelos Dicastérios competentes, há-de ser publicado um Compêndio, que recolha textos do Catecismo da Igreja Católica, orações, explicações das Orações Eucarísticas do Missal e tudo o mais que possa demonstrar-se útil para a correta compreensão, celebração e adoração do sacramento do altar. Espero que este instrumento possa contribuir para que o memorial da páscoa do Senhor se torne cada dia sempre mais fonte e ápice da vida e da missão da Igreja; isto animará cada fiel a fazer da sua própria vida um verdadeiro culto espiritual.
Alguns blogs, como o WDTPRS, já dão alguns detalhes, como sejam:

- Dividido em 3 seções: doutrinal, litúrgico e devocional;
- Tem alguns apêndices: Livro IV da Imitação de Cristo; uma seção do Código de Direito Canônico de 1983; uma seção do Código Oriental sobre a Eucaristia de 1990;
- O prefácio é do Cardeal Cañizares;
- Fala claramente de duas formas do Rito Romano sendo de igual importância;
- A seção doutrinal contém trechos do decreto do Concílio de Trento, do Concílio Vaticano II; do Compêndio do Catecismo (sobre a Eucaristia); um comentário sobre as quatro Orações Eucarísticas;
- A seção litúrgica contém o Ordo Missae nas duas formas, dentre outras coisas;
- A parte devocional traz orações para antes e depois da Missa, para a paramentação e outras.

Agora é só aguardar a disponibilização do texto na internet e a tradução nas livrarias. O original em latim já está à venda na PaxBook ("livraria do Vaticano") pelo preço de US$ 48,61.

Postado por Luís Augusto - membro da ARS

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Santa Sé confirma a passagem do maior grupo de anglicanos à Igreja Católica

Bem-aventurado Cardeal John Henry Newman
(o padre anglicano que se converteu e morreu como um santo cardeal católico)

.- Autoridades vaticanas anunciaram esta manhã a próxima publicação de uma Constituição Apostólica para responder aos “numerosos” pedidos de clérigos e fiéis anglicanos que desejam ingressar na Igreja Católica em comunhão plena.

Embora as autoridades não anteciparam cifras, sabe-se que um dos grupos que pediu dar este passo é a Comunhão Anglicana Tradicional, que conta com ao menos 400 mil pessoas, constituindo o maior grupo de anglicanos da história a ingressar naIgreja Católica.

Em uma conferência de imprensa celebrada esta manhã, o Cardeal Joseph Llevada, Prefeito da Congregação da Doutrina da Fé, explicou que a constituição “representa uma resposta necessária a um fenômeno mundial” e oferecerá um “modelo canônico único para a Igreja universal regulável a diversas situações locais, e em sua aplicação universal, eqüitativa para os ex-anglicanos”.

O modelo prevê a possibilidade da ordenação de clérigos casados ex-anglicanos, como sacerdotes católicos e esclarece que estes não poderiam ser ordenados bispos.

O Cardeal Llevada explicou que no documento “o Santo Padre introduziu uma estrutura canônica que provê a uma reunião corporativa através da instituição de Ordinariatos Pessoais, que permitirão aos fiéis ex-anglicanos entrar na plena comunhão com a Igreja católica, conservando ao mesmo tempo elementos do especifico patrimônio espiritual e litúrgico anglicano”.

“A atenção e a guia pastoral para estes grupos de fiéis ex-anglicanos será assegurada por um Ordinariato Pessoal, do qual o Ordinário será habitualmente nomeado pelo clero ex-anglicano", indicou o Cardeal, quem assinalou que ao menos uma vintena de bispos anglicanos solicitaram ingressar na Igreja Católica.

Do mesmo modo, explicou que a nova estrutura “está em consonância com o compromisso no diálogo ecumênico” e reiterou que "a iniciativa provém de vários grupos de anglicanos que declararam que compartilham a fé católica comum, como expressa o Catecismo da Igreja Católica, e que aceitam o ministério petrino como um elemento querido por Cristo para a Igreja. Para eles chegou o tempo de expressar esta união implícita em uma forma visível de plena comunhão".

O Cardeal Llevada sublinhou que "Bento XVI espera que o clero e os fiéis anglicanos desejosos da união com a Igreja Católica encontrem nesta estrutura canônica a oportunidade de preservar aquelas tradições anglicanas que são preciosas para eles e de acordo com a fé católica”.

“Assim que expressam em um modo distinto a fé professada usualmente, estas tradições são um dom que deverá ser compartilhado na Igreja universal. A união com a Igreja não exige a uniformidade que ignora as diversidades culturais, como demonstra a história do cristianismo. Além disso, as numerosas e diversas tradições hoje presentes na Igreja Católica estão todas enraizadas no princípio formulado por São Paulo em sua carta aos Efésios: ‘Um só Senhor, uma só fé, um só batismo’”, adicionou.

Finalmente, recordou que "nossa comunhão se reforçou por diversidades legítimas como estas, e estamos contentes de que estes homens e mulheres ofereçam suas contribuições particulares a nossa vida de fé comum".

Em uma declaração conjunta, os arcebispos de Westminster e Canterbury, respectivamente Vincent Gerard Nichols e Rowan Williams, afirmam que o anúncio da Constituição Apostólica "acaba com um período de incerteza para os grupos que nutriam esperanças de novas formas para alcançar a unidade com a Igreja Católica”.

“Agora é a vez dos que cursaram petições desse tipo à Santa Sé responderem à Constituição Apostólica", que é "conseqüência do diálogo ecumênico entre a Igreja Católica e a Comunhão Anglicana", indicaram.

Dom Augustine DiNoia, que colaborou na redação da nova estrutura, recordou que “estivemos durante 40 anos a favor da unidade. As orações encontraram respostas que não antecipamos”.

Para o Arcebispo, ocorreu um “giro tremendo” no movimento ecumênico e rechaçou as acusações de quem chama de “dissidentes” a estes anglicanos. “Eles estão assentindo ao obrar do Espírito Santo para estar em união com Pedro, com a Igreja Católica”, precisou.

Dom DiNoia explicou que ainda se trabalha nos detalhes técnicos e estes Ordinariatos Pessoais poderiam sofrer variações em sua forma final. Os detalhes completos da Constituição Apostólica serão publicados em algumas semanas.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Pe. Pedro Balzi - requiescat in pace...

Hoje, por volta das 10h30 da manhã, entregou sua alma ao Bom Deus, aos 82 anos o Pe. Pedro (Pietro) Balzi, Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Paz.
Este sacerdote nasceu a 21 de dezembro de 1926, em Lausanne, na região francófona da Suíça.
Aos três anos foi morar em Ponte Nossa (Bergamo - Itália), comuna que não chega a 2000 habitantes.
Pe. Pedro foi ordenado sacerdote no dia 03 de junho de 1950. Trabalhou mais de 10 anos na Itália e depois foi enviado em missão para La Paz, na Bolívia, onde passou pouco mais de 20 anos.
Já por volta dos 60 anos de idade, pede ao seu bispo permissão para ser enviado para o Brasil, para ser missionário numa favela da zona sul de nossa querida Teresina - a então Vila do Facão (se não assim denominada, ao menos assim conhecida por alguns), hoje Vila da Paz.
Chegando em nossa cidade pelo ano de 1987, iniciou um incansável trabalho social, do qual são frutos uma fundação, escolas, creche, panificadora, uma fazenda de acompanhamento e recuperação de dependentes químicos (Fazenda da Paz), dentre outras coisas.
Há alguns meses houve a descoberta de um câncer nos ossos, que rapidamente se desenvolveu.
Depois de dias de intensas dores, veio a falecer. Conforme sua vontade, será sepultado aqui em Teresina, amanhã à tarde, no Cemitério São Judas Tadeu.
O Prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, decretou luto oficial de três dias.

Fac, quaesumus, Domine, hanc cum servo tuo defuncto misericordiam, ut factorum suorum in poenis non recipiat vicem, qui tuam in votis tenuit voluntatem: ut, sicut hic eum vera fides junxit fidelium turmis; ita illic eum tua miseratio societ angelicis choris. Per Christum Dominum nostrum.
Amen.

REQVIEM AETERNAM DONA EI, DOMINE.
ET LVX PERPETVA LVCEAT EI.
REQVIESCAT IN PACE.
AMEN.