Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

O Símbolo QVICVMQVE

A palavra latina "Quicumque" refere-se à primeira palavra do parágrafo inicial do Símbolo escrito em latim: "Quicumque vult salvus esse, ante omnia opus est, ut teneat catholicam fidem."

Boulenger, em Doutrina Católica, Primeira Parte, O Dogma (Símbolo dos Apóstolos), Livraria Francisco Alves Paulo de Azevedo & Cia, Rio de Janeiro, São Paulo, 1927, na página 29, afirma que
o Símbolo de santo Atanásio não se encontra nos escritos de santo Atanásio, se bem que leve o nome deste santo. É provável que terá sido composto pelo século VI, talvez por são Cesário, bispo de Arles. O costume deste autor, era colocar, no princípio de suas obras, o nome de um Padre da Igreja. Daí proviria a denominação de Símbolo de santo Atanásio. Este Símbolo expõe a doutrina católica sobre a Trindade e a Encarnação.
Denziger-Hünermann, em Compêndio dos Símbolos, Definições e Declarações de Fé e Moral, Paulinas, Edições Loyola, São Paulo 2007, na página 40, chama este símbolo de "pseudo…

Luz, esplendor e graça na Trindade e da Trindade

Imagem
(Ep. l ad Serapionem, 28-30: PG 26,594-595.599)
(Séc. IV)

Não devemos perder de vista a tradição, a doutrina e a fé da Igreja católica, tal como o Senhor ensinou, tal como os apóstolos pregaram e os Santos Padres transmitiram. De fato, a tradição constitui o alicerce da Igreja, e todo aquele que dela se afasta deixa de ser cristão e não merece mais usar este nome.
Ora, a nossa fé é esta: cremos na Trindade santa e perfeita, que é o Pai, o Filho e o Espírito Santo; nela não há mistura alguma de elemento estranho; não se compõe de Criador e criatura; mas toda ela é potência e força operativa; uma só é a sua natureza, uma só é a sua eficiência e ação. O Pai cria todas as coisas por meio do Verbo, no Espírito Santo; e deste modo, se afirma a unidade da Santíssima Trindade. Por isso, proclama-se na Igreja um só Deus, que reina sobre tudo, age em tudo e permanece em todas as coisas (cf. Ef 4,6). Reina sobre tudo como Pai, princípio e origem; age em tudo, isto é, por meio do Verbo; e permanece …

O Espírito Santo na Liturgia (Orações do Dia)

Imagem
Orações do Dia (Collectae) retiradas do Missale Romanum, tanto na Forma Ordinária como na Extraordinária.
***
Praesta, quaesumus, omnipotens Deus: ut claritatis tuae super nos splendor effulgeat; et lux tuae lucis corda eorum, qui per gratiam tuam renati sunt, Sancti Spiritus illustratione confirmet. (Vigília - F.E. - Dai, nós vos pedimos, ó Deus todo-poderoso, que fulgure sobre nós o esplendor de vossa claridade e que a luz da vossa luz, pela iluminação do Espírito Santo, confirme os corações dos que renasceram pela vossa graça.)
Deus, qui hodierna die corda fidelium Sancti Spiritus illustratione docuisti: da nobis in eodem Spiritu recta sapere; et de eius semper consolatione gaudere. (Solenidade - F.E. - Ó Deus, que hoje instruístes os corações dos fieis com a iluminação do Espírito Santo, dai-nos o reto saber, no mesmo Espírito, e o sempre gozar de sua consolação.)
Omnípotens sempitérne Deus, qui paschále sacraméntum quinquagínta diérum voluísti mystério continéri, praesta, ut, géntium …

Trechos da Divinum illud munus, de Leão XIII

Nada confirma tão claramente a divindade da Igreja como o glorioso esplendor de carismas que por toda parte a circunda: coroa magnífica que ela recebe do Espírito Santo. (...) Devemos amar o Espírito Santo, porque é Deus: Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças (Dt 6,5). E há de ser amado, porque é o Amor substancial eterno e primeiro, e não há coisa mais amável que o amor. E tanto mais o devemos amar quanto mais ele nos tem cumulado de seus imensos benefícios que, se por um lado atestam a benevolência daquele que dá, por outro exigem a gratidão da alma que os recebe. (...) Quanto somos e temos, tudo é dom da divina bondade que corresponde como própria ao Espírito Santo. (...) O homem cristão deve resplandecer em toda virtude, especialmente na pureza e na santidade, para não desagradar a tão grande hóspede, posto que a pureza e a santidade são as virtudes próprias de um templo. (...) Cconvém rogar e pedir ao Espírito Santo, cujo …

Começou ontem a Novena de Pentecostes

Imagem
Pax et bonum!
Iniciou ontem (14 de maio) em todo o orbe católico (ao menos deveria ser) a Novena de Pentecostes. A mesma tem claro mandato na Encíclica Divinum illud munus, do Papa Leão XIII, de 9 de maio de 1897, sobre a presença e a virtude admiráveis do Espírito Santo. Nela está escrito: Vede, veneráveis irmãos, os nossos avisos e exortações sobre a devoção ao Espírito Santo, e não duvidemos que, principalmente por virtude de vosso trabalho e solicitude, se hão de produzir frutos salutares no povo cristão. Certo que jamais faltará nossa obra em coisa de tão grande importância; mais ainda, temos a intenção de fomentar esse tão formoso sentimento de piedade por aqueles modos que julgarmos mais convenientes para tal fim. Entretanto, posto que Nós, agora há dois anos, por meio do breve Provida Matris, recomendamos aos católicos, para a solenidade de Pentecostes, algumas orações especiais a fim de suplicar pelo cumprimento da unidade cristã, cabe-nos agora acrescentar algo mais. Decretamos…

Memória de Nossa Senhora de Fátima - Oração do Dia

Pax et bonum!
Hoje celebramos a Memória de Nossa Senhora de Fátima. Na editio tertia do Missale Romanum está presente a Oração do Dia própria desta memória.


Deus, qui Genetrícem Fílii tui Matrem quoque nostram constituísti, concéde nobis, ut, in paeniténtia et oratióne pro mundi salúte perseverántes, in dies valeámus regnum Christi efficácius promovére. Per Dóminum nostrum Iesum Christum, Fílium tuum, qui tecum vivit et regnat in unitáte Spíritus Sancti, Deus, per ómnia sǽcula sæculórum.

Papa consagrou todos os sacerdotes ao Imaculado Coração de Maria

ATO DE CONFIANÇA E CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA
ORAÇÃO DO PAPA BENTO XVI Igreja da Santíssima Trindade - Fátima Quarta-feira, 12 de Maio de 2010
Mãe Imaculada, neste lugar de graça, convocados pelo amor do vosso Filho Jesus, Sumo e Eterno Sacerdote, nós, filhos no Filho e seus sacerdotes, consagramo-nos ao vosso Coração materno, para cumprirmos fielmente a Vontade do Pai. Estamos cientes de que, sem Jesus, nada de bom podemos fazer (cf. Jo 15, 5) e de que, só por Ele, com Ele e n’Ele, seremos para o mundo instrumentos de salvação. Esposa do Espírito Santo, alcançai-nos o dom inestimável da transformação em Cristo. Com a mesma força do Espírito que,