Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

Pela eleição do novo arcebispo, Dóminum implorémus.

Imagem
Pax et bonum!

Gostaríamos de recordar aos presbíteros do clero de Teresina a necessidade de se oferecer o Santo Sacrifício pela eleição do novo arcebispo. Acredito que tal pauta logo será tratada na próxima reunião do clero. Não obstante, os fieis podem já pedir ao seu pároco, vigário ou capelão que ofereça o Santo Sacrifício nesta intenção, e não só com a intenção, mas com as orações previstas no Missal Romano. Lembra-nos isto o Diretório para o Ministério Pastoral dos Bispos "APOSTOLORUM SUCCESSORES", da Congregação para os Bispos. Dos nn. 235-243 se trata do Administrador Diocesano, leitura que recomendo aos interessados, e no n. 246 diz o seguinte: Durante a sé vaga, o Administrador Diocesano convide os sacerdotes e as comunidades paroquiais e religiosas a elevarem ardentes preces pela nomeação do novo Bispo e pelas necessidades da Diocese.
Na catedral e em todas as outras igrejas da Diocese, celebrem-se santas missas com o formulário previsto pelo Missal Romano, para a elei…

Mencionar ou não o Administrador Diocesano?

Pax et bonum!
No último dia 06, D. Sérgio da Rocha pôs-se concretamente à frente da Igreja de Cristo que está em Brasília. No dia 08, o Colégio de Consultores da Arquidiocese de Teresina reuniu-se para escolher um Administrador Arquidiocesano, até que Deus e o Santo Padre se dignem mandar-nos um Arcebispo. O presbítero eleito foi o Pe. Antônio Soares Batista, popularmente conhecido como Pe. Tony. Bem, a dúvida que talvez esteja pairando, e que talvez está presente em outras dioceses também, é: Menciona-se o Administrador (Arqui)diocesano na Oração Eucarística? Encontrei um texto interessante (e mais um segundo, como comentário, continuação ou apêndice) do conhecido Pe. Edward McNamara, Legionário de Cristo. O link do original em inglês vai citado no fim da postagem. Disponibilizo uma tradução integral, embora consciente de não ter requerido permissão dos editores (queira Deus que eu não seja penalizado por isto), dada a situação de dúvida, particularmente em minha Arquidiocese (Teresina-PI…

ERRATA e atualização

Pax et bonum!

Após algumas indagações sobre o equívoco de se mencionar o administrador diocesano (tenho em mente, sobretudo, a situação atual da Arquidiocese de Teresina, que está vacante e conta com um administrador diocesano), resolvi alterar a postagem anterior (datada de ) e publicar a inteira tradução dos dois artigos do Pe. Edward McNamara. Não me preocupei com a questão dos direitos autorais (seja do referido presbítero, seja do ZENIT, onde os artigos foram publicados originalmente). Por isso, espero também que o artigo não seja copiado e publicado em outro lugar. Ponho a tradução completa só para ajudar a esclarecer esta questão (particularmente em minha Arquidiocese). A ERRATA é que o parágrafo que transcrevi como sendo do Notitiæ é também do Pe. McNamara. Todavia, a conclusão é a mesma: não se menciona um administrador diocesano na Oração Eucarística. A postagem, então, vai republicada em seguida.
Por Luís Augusto - membro da ARS

Recepção da Batina - Seminaristas da Administração Apostólica (31/08/2011)

Imagem
Pax et bonum!

No dia 31 de julho, houve a Recepção da Batina da parte de quatro seminaristas da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney. A cerimônia, antes da Missa Pontifical, aconteceu na Capela de Santo Antônio, na localidade Jacutinga (zona rural), em Porciúncula-RJ. Entre eles esteve nosso querido seminarista Jorge Luís, que foi conselheiro da ARS. Um vídeo pode ser visto no perfil (do Youtube) do Pe. Gaspar Pelegrini:

Neste mês em que muito se fala sobre as vocações, rezamos particularmente por estes quatro homens entregues a Cristo, que abandonaram a pompa do mundo. Será sempre bom recordar o valor do hábito eclesiástico, a batina. Rogamos a Deus, de modo especial, por nosso irmão Jorge, que nos garante estar cotidianamente rezando pela ARS.
Por Luís Augusto - membro da ARS

Capítulo IX traduzido (Liturgia - princípios fundamentais)

Pax et bonum!

Nossa! Desde fevereiro, quando falei da conclusão da tradução do capítulo VIII, estava devendo um novo capítulo. Esta tradução já tem mais de um ano e ainda não estou na metade da obra, que tem 20 capítulos. Repito, todavia, o enunciado daquela postagem: gostaria que algum fiel católico que fosse bom no francês entrasse em contato comigo (através do email da ARS - ars.the@gmail.com) para ajudar-me na revisão e em algumas dúvidas. Quanto a este capítulo:
Título:
IX - OS SACRAMENTAIS
Somente a liturgia solene tem o caráter social e católico que deve possuir o culto oficial Os Sacramentais no decorrer da Missa As cerimônias dos Sacramentos e os Sacramentais As "vitaminas"
Às vezes desanimo e é pouca a vontade de continuar a tradução, por ainda faltar tanto, mas a obra é interessante e creio que fará bem. Quando terminar o capítulo X, tentarei revisar e publicarei como Parte I. A segunda parte será publicada quando possível, ou seja, depois do término da tradução dos outros de…

Próximo Doutor da Igreja: São João de Ávila

Imagem
Pax et bonum!

Passei o dia ontem e não me dei conta desta interessante notícia: ontem (20/08), no encerramento da Missa com os seminaristas na Catedral de Santa Maria la Real de la Almudena, em Madri, na Espanha, durante estes dias de Jornada Mundial da Juventude, o Santo Padre anunciou seu desejo de proclamar São João de Ávila (1499 ~ 1569), presbítero, como o 34º Doutor da Igreja. Assim, tornar-se-á o quarto João Doutor (ao lado de São João Crisóstomo, São João Damasceno e São João da Cruz). Segue o texto do anúncio, disponível no Site da Santa Sé:


Anúncio da próxima declaração de São João de Ávila,  presbítero, Padroeiro do Clero secular espanhol, como Doutor da Igreja Universal
Queridos amigos:
Com grande alegria, no marco da santa igreja Catedral de Santa Maria a Real da Almudena, quero anunciar agora ao povo de Deus que, acolhendo os pedidos do Senhor Presidente da Conferência Episcopal Espanhola, o Eminentíssimo Cardeal António Maria Rouco Varela, Arcebispo de Madrid, dos outros Irmã…

Solenidade de Nossa Senhora do Amparo

Pax et bonum!
Que grande omissão a minha, caríssimos: não informei no blog sobre o Novenário de Nossa Senhora do Amparo, padroeira da cidade de Teresina, que aconteceu de 07 a 15 deste mês.  Hoje, dia 16, é a Solenidade de Nossa Senhora do Amparo, onde também se comemora o aniversário de fundação da cidade de Teresina, que completa seus 159 anos (capital bem jovem, comparada a outras do Nordeste e do Brasil em geral). Tivemos uma Missa às 6h30 na Igreja de São Benedito. Às 8h a Imagem da Santíssima Virgem foi levada em procissão para a Igreja Matriz, acompanhada pela Banda 16 de Agosto. Às 8h30, com a chegada da Imagem, houve a Marcha Pontifícia (reproduzida de mídia, não ao vivo) e a execução do Hino da Cidade. A Imagem foi introduzida em sua casa (a Matriz do Amparo), seguida pelas autoridades do Estado e do Município. Logo em seguida houve a procissão de entrada, da Missa solene. Houve muitas partes em latim. O livreto é testemunha. Disponibilizei-o no Gloria.TV para a devida apreciação…

O "Último Evangelho" ou o Evangelho proclamado no fim da Missa

Imagem
Pax et bonum!

Caríssimos, certamente há muitas pessoas que ainda não conhecem a Missa na Forma Extraordinária (usus antiquior) e outras podem ainda estar tendo seu primeiro contato. Outras já a conhecem, todavia podem ignorar a razão para aquela que é a última parte do Ordo Missæ de 1962: a proclamação do Prólogo do Evangelho segundo São João (Jo 1,1-14). Pe. Jacques Olivier, da Fraternidade Sacerdotal São Pedro, escreveu um estudo sobre o assunto, donde tiro algumas citações. Algo mais pode ser conferido no artigo sobre o Evangelho na Liturgia, da Catholic Encyclopedia.
Sabemos que o uso do Evangelho e dos demais livros da Sagrada Escritura na Liturgia, onde são lidos e explicados, existe desde o início do cristianismo. Testemunho claro é o relato de São Justino (séc. II) explicando a Liturgia de seu tempo: "no dia chamado 'do sol' [que chamamos 'do Senhor' = Domingo], todos os que moram nas cidades ou nos campos se reúnem num mesmo lugar, e as memórias dos apóstolo…

Um email de Dr. Alcuin Reid! Mea culpa...

Pax et bonum!

Caríssimos, assustei-me há pouco ao encontrar em minha caixa de entrada um email do senhor Dr. Alcuin Reid, clérigo da Diocese de Frejus-Toulon, na França.
Em poucas palavras, mas sem má disposição de ânimo ou humor, ele questiona sobre o fato de eu ter feito e publicado a tradução do seu artigo: "Sacrosanctum Concilium and the Reform of the Ordo Missæ" sem prévio pedido de permissão.
Fiquei surpreso e receoso. Fi-lo de modo muito livre e desinteressado, como faço com tantas outras traduções. Na mesma hora, procurei algo sobre direitos autorais no site, mas não encontrei. Todavia, reconheço que posso ter cometido realmente algo errado.
Portanto, removi a tradução do Gloria.TV. Se alguém tiver baixado e disponibilizado em outro lugar, peço que apague.
Já respondi ao email do autor. Não obstante o acontecido, fiz o humilde pedido de permissão para publicar o texto. Já passava dos 300 acessos em 2 dias no Gloria.TV... Imaginei que estivesse a fazer um grande benef…

"A Sacrosanctum Concilium e a reforma do Ordo Missæ" - por Alcuin Reid

Pax et bonum!

Passados alguns dias, finalmente consegui terminar mais uma tradução. Trata-se de um interessante ensaio de história litúrgica pelo conhecido Dr. Alcuin Reid, onde explora o trajeto da reforma, da Sacrosanctum Concilium até a edição típica reformada do Missal Romano, com o papa Paulo VI, passando pelos passos percorridos com a Inter Œcumenici em 1964, o Ordo de 1965, as mudanças de 1967 e, enfim, o Ordo de 1969. Ajuda-nos a olhar a Reforma com olhos mais maduros e críticos, na tentativa de entender a distância real entre a intenção do Concílio e o que foi posto em prática.
Se você nunca leu nada sobre como se desenvolveu a Reforma pós-conciliar, eis um ótimo começo.

Para ler e fazer o download, clique aqui(link para o texto no Gloria.TV).

Original em inglês: http://www.liturgysociety.org/JOURNAL/Volume10/10_3/Reid.pdf

Interessante: encontrei o texto original (em latim) do Esquema 218 do Cœtus X (Grupo de Estudos 10) do Consilium, sobre o Ordinário da Missa, datando de 19/0…

Exorcistas afirmam: o Ritual antigo é mais eficaz que o novo!

Pax et bonum!

No dia 18 de julho o site Religión en Libertad (ReL) publicou uma entrevista com o Pe. Antonio Doñoro, exorcista espanhol que publicou um estudo em que confirma algo antes já falado não poucas vezes pelo famoso Pe. Gabriele Amorth. O Fratres in unum traduziu a notícia do Secretum meum mihi, que reproduziu o original espanhol da ReL. Reproduzo a tradução. Esta comprovação pode nos suscitar um legítimo questionamento: algo mais, no âmbito espiritual, seria menos eficaz nas celebrações litúrgicas segunda a Forma Ordinária (os livros renovados, atuais)? Para alguns não há nenhuma dúvida. Não são muitos, porém, que terão uma comprovação tão "palpável" como os exorcistas, em relação à eficácia de um e outro ritual de exorcismo. Certamente isto abre a porta para uma reflexão mais cuidadosa não só a nível teórico, mas a nível espiritual. (Os negritos são meus, bem como a tradução do primeiro parágrafo, logo abaixo.)
***
Em 1999, quando se promulgou o novo ritual de exorcismos…