Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

"O Rito Romano Clássico e a Renovação da Liturgia", por Mons. R. Michael Schmitz

Pax et bonum!

Depois de 10 dias de trabalho, concluímos a tradução de uma palestra do Mons. R. Michael Schmitz, do Instituto de Cristo Rei e Sumo Sacerdote, com a devida permissão dada pelo autor. Ele trata do papel fundamental da liturgia, em seu usus antiquior, para que haja, na Igreja, uma verdadeira e duradoura renovação. Outro ótimo texto do mesmo autor é "O Portão para a Eternidade", que também ganhou tradução pela ARS. "O Rito Romano Clássico e a Renovação da Liturgia"pode ser lido e baixado no Gloria.TV. Esperamos que este trabalho seja bastante proveitoso para os fieis de língua portuguesa.
Por Luís Augusto - membro da ARS

Semana Santa na Jerusalém do séc. IV - Sábado Santo e Tempo Pascal

Imagem
Pax et bonum! Alleluia!
Com alegria, deixemos Etéria concluir o Tríduo Pascal como testemunhado em sua Peregrinação:
XXXVIII 1.[Sábado Santo] E, no dia seguinte, que é sábado, procede-se segundo o costume, tanto à terceira (=9h) como à sexta hora (=12h); à nona hora (=15h), porém, já não se faz como todos os sábados, mas preparam-se as vigílias pascais na igreja maior, isto é, no Martyrium. E as vigílias pascais fazem-se tal como as fazemos nós, exceto pelo que segue: os neófitos, batizados e vestidos logo que saem da fonte batismal, são conduzidos, primeiramente, à Anástasis junto com o bispo. 2. Atravessando este o gradil da Anástasis, dizem um hino e, a seguir, reza o bispo uma oração por eles e com eles se dirige à Igreja maior, na qual, de acordo com a tradição, todo o povo se mantém de vigília. Realizadas aí as cerimônias que são rituais também entre nós, após a Oblação, dispensa-se o povo. E após o ofício das vigílias na igreja maior, vem-se imediatamente entoando hinos, à Anástasi…

"Credo in Iesum Christum, qui descéndit ad ínferos" - A descida aos infernos

Imagem
PAX!


Pondo em breves palavras o contexto litúrgico destas horas do Senhor no sepulcro, no segundo dia de sua morte, meditemos sobre o Responsório após a Segunda Leitura do Ofício das Leituras deste Sábado Santo.

R.Recéssit pastor noster, fons aquæ vivæ,
ad cuius tránsitum sol obscurátus est;
nam et ille captus est, qui captívum tenébat primum hóminem.
*Hódie portas mortis et seras 
páriter Salvátor noster disrúpit.
V.Destrúxit quidem claustra inférni
et subvértit poténtias diáboli.

R. Nosso pastor se retirou, ele, a fonte de água viva;
e o sol, na sua morte, escurecendo, se apagou;
e aquele que trazia prisioneiro o homem primeiro,
por Cristo aprisionado.
* Hoje o nosso Salvador arrombou as portas da morte
e quebrou os seus ferrolhos.
V. Destruiu as prisões do inferno
e derrubou o poder satânico.

E leiamos o que nos diz o Catecismo Romano sobre a descida de Cristo aos infernos (traduzido no Brasil como "mansão dos mortos"):

CAPÍTULO SEXTO

Quinto Artigo do Símbolo:Desceu aos infernos, ao te…

Semana Santa na Jerusalém do séc. IV - Sexta-feira Santa

Imagem
Pax et bonum!

Neste dia, abstenho-me de muitos comentários e deixo a palavra à peregrina Etéria, em seu itinerário pela Cidade Santa:

4. Ora, quando se chega ao ante Crucem (o altar que fica no Gólgota, onde o Senhor foi crucificado), o dia está se tornando já quase claro. Aí, novamente, se lê o passo do evangelho no qual o Senhor é trazido a Pilatos [Mt 27,2]; e tudo quanto consta ter dito Pilatos ao Senhor e aos judeus, tudo se lê [Mt 27,11ss; Mc 15,1-5; Lc 23,1-5; Jo 18,28-38].
5. A seguir, confortando-o, dirige-se o bispo ao povo que por toda a noite sofreu e há de ainda sofrer nesse dia: que se não deixe abater, mas tenha esperança em Deus, que lhe há de conceder recompensa maior pela sua fadiga. E assim a todos anima, como pode, e diz-lhes: "Entrementes, ide todos, agora, a vossas casas; descansai um pouco e, aproximadamente à segunda hora do dia (=8h), estai todos aqui presentes para que, desse momento até à sexta hora (=12h), possais ver o santo lenho da cruz, confiando tod…

Semana Santa na Jerusalém do séc. IV - da Quinta-feira Santa até as primeiras horas da Sexta-feira Santa

Pax et bonum!

Dentro de algumas horas entraremos no Sacro Tríduo Pascal. Continuando o testemunho da peregrina cristã Etéria, do séc. IV, vejamos como os cristãos viviam a Quinta-feira Santa em Jerusalém. Anime-nos isto para bem celebrarmos o grande mistério pascal do Senhor, pelo qual se opera a nossa salvação.
XXXV
1. [Quinta-Feira Santa] Também na quinta-feira se conduzem as práticas a partir do primeiro canto do galo [pelo meio da noite, provavelmente por volta das 3h], como sempre, até de manhã, na Anástasis [lugar onde fica o sepulcro propriamente dito], e também na terceira hora (=9h) e na sexta (=12h). E, à oitava hora (=14h), segundo o costume, reúne-se todo o povo no Martyrium [a grande igreja atrás do Gólgota], um pouco mais cedo [13h?], aliás, porque é preciso que o ofício termine mais rapidamente; reunido o povo todo, faz-se o que deve ser feito. A Oblação é, nesse dia, oferecida no Martyrium e aí mesmo termina o culto, mais ou menos à décima hora (=16h). Antes, porém, de disp…

"Pange, lingua, gloriosi" - o belo hino do nobre triunfo da Cruz

Imagem
Pax et bonum!

Na última postagem falamos do hino "Vexilla regis" ("Do Rei avança o estandarte").
Recordando ainda o belo contexto para o qual este hino foi composto pelo grande bispo e poeta cristão do séc. VI, Venâncio Fortunato, saibamos que sua colaboração altamente artística e profundamente espiritual não cessa por aí. O hino do Ofício das Leituras e das Laudes (Forma Ordinária) são, ambos, partes de um só grande Hino deste autor: o "Pange, lingua, gloriosi" (no Brasil "Cantem, meus lábios, a luta"). Ao que tudo indica, foi composto para a mesma ocasião que o hino anterior: a acolhida da relíquia da Cruz doada pelo imperador bizantino Justino II à rainha Santa Radegunda, em 569. Na hinologia cristã provavelmente não se encontram versos mais belos que estes na exaltação da vitória de nosso Senhor pelo fiel madeiro da santa Cruz. Como na postagem anterior, segue a tradução do artigo da Catholic Encyclopedia e, em seguida, algumas observações minha…

"Vexilla regis prodeunt" - O Hino das Vésperas da Semana Santa, um verdadeiro tesouro

Imagem
Pax et bonum!

É segunda-feira da Semana Santa. Pela terceira vez nossas bocas recitaram ou cantaram o hino "Vexílla Regis pródeunt" (no Brasil "Do Rei avança o estandarte"). Os corações mais sensíveis aos textos da Sagrada Liturgia logo percebem a profundidade deste Hino. Os corações mais superficiais, ignoram-no. Talvez nem todos saibam, mas este hino é de um grandioso valor histórico, por se tratar, como outros, de um dos mais antigos hinos cristãos existentes até hoje. E mais, foi composto para uma ocasião ímpar, ligada à relíquia verdadeira do Santo Lenho, a cruz em que nosso Senhor Jesus Cristo deu a vida por nós. Segue, portanto, a tradução do artigo da Catholic Encyclopedia acerca desta belíssima composição, mais algumas observações relacionadas. Que ela brote do fundo de nossas almas e eleve-nos aos santíssimos mistérios que celebramos nestes dias.
Vexilla Regis prodeunt

Este "hino mundialmente famoso, um dos maiores no tesouro da Igreja Latina" (Neale)…

Semana Santa na Jerusalém do séc. IV - Domingo de Ramos da Paixão do Senhor

Pax et bonum!

Aproveitando estes dias sublimes da Semana Santa, estaremos postando os trechos da Peregrinação de Etéria referentes à Liturgia de Jerusalém nestes dias.

Mas o que é a Peregrinação de Etéria?
Trata-se de um relato escrito por uma cristã do séc. IV (por volta do ano 380), que realizou uma peregrinação pelo oriente, sobretudo pelos lugares sagrados.
Seu relato encontra-se fragmentado, mas é um documento histórico de inestimável valor.
Lendo-o vemos a quão distante época remontam tantas cerimônias que nossa Sagrada Liturgia traz até hoje.
O texto português, em duas partes, pode ser lido aqui e aqui, no Veritatis Splendor.
O texto latino (Itinerarium Egeriæ) pode ser lido aqui, na Bibliotheca Augustana, da Alemanha.

Neste primeiro dia da Semana Santa, o Domingo de Ramos da Paixão do Senhor, onde se comemora a entrada solene do Senhor na cidade santa, e se proclama o Evangelho da Paixão, como prelúdio da Sexta-feira Santa, leiamos como os cristãos o celebravam há cerca de 1600…

Semana Santa na Matriz de Teresina - 2012

HEBDOMADA SANCTA MMXII Arquidiocese de Teresina Paróquia Nossa Senhora do Amparo
01/04 Dominica in palmis de Passione Domini 06h30 - Santa Missa 09h00 - Santa Missa 11h15 - Santa Missa 17h30 - Santa Missa
02/04 Feria secunda sancta 07h15 - Santa Missa 19h00 - Santa Missa Crismal (na Igreja Catedral)
03/04 Feria tertia sancta 07h15 - Santa Missa 09h00 - Visita aos enfermos 17h00 - Santa Missa
04/04 Feria quarta sancta 07h15 - Santa Missa
09h00 - Visita aos enfermos
17h00 - Santa Missa

05/04
Feria quinta sancta
Sacrum Triduum Paschale 17h00 - Missa in Cena Domini
Em seguida, Adoração ao Santíssimo Sacramento até pelo menos 22h30

06/04
Feria sexta sancta
*Dia de jejum e abstinência
18h00 - Celebratio Passionis Domini


07/04
Sabbato Sancto
*Recomenda-se o prolongamento do jejum e da abstinência até a tarde de hoje
Dominica Paschæ in Resurrectione Domini 20h00 - Vigilia Paschalis in Nocte Sancta Dia da solene renovação das promessas do Batismo *Pede-se que todos levem velas
(Recomenda-se a visita virtual com imagens detalha…