Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

O Sacrossanto Concílio Ecumênico de Trento - documentação completa em português

Imagem
Pax et bonum!

Foi com espanto e alegria que, há algumas semanas, encontramos a documentação integral do Concílio de Trento (1545-1563) em português! Difícil de encontrar em versão impressa, do antigo site Agnus Dei, que embora não seja mais atualizado, contém muito bom conteúdo. Pois bem, um colaborador do site traduziu um "compêndio" espanhol do Concílio Tridentino para o português e esta tradução está inteiramente disponível no site. Não sabemos há quanto tempo esta tradução está disponível e nos admiramos de como não a tínhamos conhecido antes. Trata-se de uma riquíssima fonte de doutrina, que também pode ajudar na pesquisa histórica. Na vida acadêmica muito se ouve falar deste Concílio, mas poucos conhecem o teor de seus documentos. Recordamos que o Concílio Ecumênico de Trento é dogmático, infalível e vinculante, razão pela qual é considerado um dos mais importantes dos 21 concílios ecumênicos da Igreja. Segue abaixo o mesmo índice que está disponível aqui. Os links todo…

O nome de São José é incluído nas Orações Eucarísticas II, III e IV (Decreto na íntegra)

Imagem
Pax et bonum!
Não sabemos dizer em que dia o decreto foi disponibilizado no site da Santa Sé, mas é fato, como noticiado por alguns sites desde ontem (ex: New Liturgical Movement) que a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos publicou um decreto, datado de 01/05, pelo qual o nome do Patrono da Igreja Universal, o justíssimo São José, esposo da Sempre Virgem Maria, é acrescentado às três Orações Eucarísticas universais da Forma Ordinária do Rito Romano. Assim, as Orações Eucarísticas da reforma pós-conciliar seguem a mesma inclusão que o Beato João XXIII fez ao Cânon Romano (Oração Eucarística I) antes do Concílio Vaticano II.Segue o texto integral disponível no site da Santa Sé.
CONGREGAÇÃO PARA O CULTO DIVINO
E A DISCIPLINA DOS SACRAMENTOSDECRETO com o qual se acrescenta o nome de São José
nas Orações Eucarísticas II, III e IV do Missal Romano

Pelo seu lugar singular na economia da salvação como pai de Jesus, São José de Nazaré, colocado à frente da Família do Senho…

Formação doutrinal e Comunhão sob as duas espécies

Pax et bonum!

Prosseguindo nossas postagens sobre a Comunhão sob as duas espécies, resolvi não traduzir logo a terceira parte (Especulação teológica) do artigo da Catholic Encyclopedia, já que queremos nos voltar mais para questões práticas. Recentemente encontrei um texto do Departamento das Celebrações Litúrgicas do Sumo Pontífice. Ele relembra alguns pontos da Instrução Redemptionis Sacramentum e toca na necessidade de formação doutrinal, cuidado e organização. Segue a nossa tradução: ***
DEPARTAMENTO DAS CELEBRAÇÕES LITÚRGICAS DO SUMO PONTÍFICE Formação doutrinal e Comunhão sob as duas espécies
Na forma ordinária da Missa, a distribuição da Sagrada Comunhão sob as duas espécies é uma opção cujo uso tornou-se uma ocorrência diária em vários países, mas não em todo lugar, mesmo na Europa. A Instrução Redemptionis Sacramentum, promulgada em 2004, explica o contexto desta prática: "Para que, no banquete eucarístico, a plenitude do sinal apareça ante os fiéis com maior clareza, são…

Dúvidas sobre o Rito de Ordenação Presbiteral

Imagem
Pax et bonum!

Um frade menor conhecido meu, atualmente morando na Itália, apresentou-me duas perguntas sobre o Rito de Ordenação Presbiteral, dizendo-me que elas foram feitas por seu Provincial, após ter participado de uma Missa Ritual de Ordenação aqui no Brasil. Como estas podem ser dúvidas de mais pessoas, resolvi responder numa postagem. Pois bem, as dúvidas são:
1. Por que os presbíteros, depois da imposição das mãos, continuam com as mãos "levantadas", uma vez que a ação de transferir o Espírito Santo é unica e exclusiva do Bispo?
2. O Rito de Ordenação prevê que o Bispo ordenante amarre as mãos do ordenado? Qual o sentido?
***** Resposta 1:
Podemos refazer a pergunta em três: 1. Por que os presbíteros impõem as mãos? 2. Por que, depois de impostas, permanecem com as mãos levantadas? 3. Este gesto não pertence somente ao bispo? Respondemo-las sem distinção abaixo. Tratando-se de cerimônias, a primeira coisa que devemos fazer é procurar nos rituais. Como se tratou de uma M…

Comunhão sob as duas espécies - Parte II

Pax et bonum!

Embora nossa intenção fosse ter concluído a tradução deste artigo da Catholic Encyclopedia, bem como ter colocado mais material a dispor, referindo-se a este tema, isto não foi possível de se fazer. Hoje, porém, Solenidade do Sacratíssimo Coração de Jesus, trazemos à luz a segunda parte do artigo, tratando sobre as variações disciplinares relativas à Comunhão sob as duas espécies. Esperamos que seja de bom proveito.
Laudes ac grátiae sint omni moménto. Sanctíssimo ac diviníssimo Sacraménto.
***
A Comunhão sob as duas espécies
História das variações disciplinares
Do séc. I ao XII
Pode-se afirmar como um fato geral que até o séc. XII, no Ocidente como no Oriente, a Comunhão pública nas igrejas era ordinariamente ministrada e recebida sob as duas espécies. Que assim tenha sido a prática nos tempos apostólicos deduz-se de 1 Cor 11,28 (N.T. ver na postagem anterior), e a referência abreviada à "fração do pão" nos Atos dos Apóstolos (2,46) não prova nada ao contrário. O t…

Missas na Forma Extraordinária durante a JMJ 2013 - Programação

Imagem
Pax et bonum!

Pedimos perdão por ainda não termos postado mais coisas referentes à Comunhão sob as duas espécies, continuando o artigo da Catholic Encyclopedia, conforme prometido. O tempo tem sido razoavelmente exíguo para traduções e afins, mas virá em breve. Não podíamos, todavia, deixar de anunciar com pressa e alegria a programação da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney na Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, no Rio de Janeiro-RJ, para os dias em torno da Jornada. Portanto, todos que forem ao Rio, não deixem de visitar a bela Igreja da Antiga Sé para conhecer ou participar uma vez mais da Missa na Forma Extraordinária do Rito Romano. Chamamos atenção para o dia 24/07, às 18h, quando haverá a Santa Missa Pontifical Solene com D. Fernando Rifan. Uma imperdível experiência de oração e de sentido do sagrado!
Por Luís Augusto - membro da ARS