Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Os passos da reforma litúrgica pós-conciliar - Apresentação da Declaração sobre as iniciativas litúrgicas arbitrárias

Pax et bonum!

Neste período entre os anos de 1966 e 1967, reconhecidamente marcado por experiências litúrgicas não autorizadas e além dos limites, a Santa Sé, em seus dois órgãos responsáveis pela reforma litúrgica, emite uma Declaração. Um dos personagens principais dos trabalhos da reforma, o ainda Pe. Annibale Bugnini, faz a apresentação da Declaração, esclarecendo ou complementando, de certa forma, as palavras ali colocadas. Em breve seguirão duas postagens da série: - A tradução da alocução do papa Paulo VI aos membros do Consilium (abril/1967), na qual ele também falará das iniciativas arbitrárias, da dessacralização e onde também reafirmará sua confiança nos trabalhos oficiais. - A tradução da segunda instrução de implementação da Constituição Sacrosanctum Concilium, a Instrução Tres abhinc annos (maio/1967), na qual constam mudanças que teoricamente foram experimentadas a partir de 1965. Assim, teremos, de alguma maneira, a segunda forma do Missal após o Concílio. Nesta aprese…

Os passos da reforma litúrgica pós-conciliar - Uma nota do Consilium sobre as experiências litúrgicas (1966)

Pax et bonum!

Dando continuidade à nossa série, estamos ainda no final de 1966. Pouco antes da Declaração vaticana ser publicada, vem à luz uma Nota do Consilium sobre as experiências litúrgicas. A causa da nota é a multiplicação de atos que cabem no que chamamos de anarquia litúrgica de 1966, na postagem anterior. O órgão vaticano, máximo responsável direto pelas mudanças oficiais na liturgia romana, cita o Cardeal Lercaro afirmando que Deus não abençoa tais iniciativas pessoais.
EXPERIÊNCIAS LITÚRGICAS Nota do "Consilium" de Liturgia
Sob o título de "Experiências litúrgicas", o Notitiae, órgão oficial do Consilium para a aplicação da Constituição sobre a liturgia, publicou em francês o seguinte artigo, sem assinatura, no topo do número de dezembro de 1966 (publicado em Roma no fim de dezembro):
Encarregado de preparar a reforma dos livros litúrgicos, o "Consilium" trabalha duro por quase três anos, com a colaboração dedicada e competente de 200 experts. Mu…

A Festa do Santíssimo Nome de Maria - 12 de setembro

Imagem
Nós veneramos o nome de Maria porque ele pertence àquela que é a Mãe de Deus, a mais santa das criaturas, a Rainha do céu e da terra, a Mãe da Misericórdia. O objeto da festa é a Santa Virgem que traz o nome de Mirjam (Maria); a festa comemora todos os privilégios dados a Maria por Deus e todas as graças que temos recebido através de sua intercessão e mediação. Ela foi instituída em 1513 em Cuenca, na Espanha, e estabelecida para o dia 15 de setembro com Ofício próprio, o dia da oitava da Natividade de Maria. Depois da reforma do Breviário por São Pio V, por um Decreto de Sixto V (16 de janeiro de 1587), ela foi transferida para 17 de setembro. Em 1622 foi estendida para a Arquidiocese de Toledo por Gregório XV. Depois de 1625 a Congregação dos Ritos hesitou por um tempo antes de autorizar que se estendesse mais (cf. os sete decretos "Analecta Juris Pontificii", LVIII, decr. 716 sqq.). Mas era celebrada pelos trinitarianos espanhóis em 1640 (Ordo Hispan., 1640). Em 15 de no…

Os passos da reforma litúrgica pós-conciliar - Uma declaração vaticana contra a anarquia litúrgica de 1966

Pax et bonum!

Finalmente depois de tanto tempo temos o prazer de prosseguir com nossa série de postagens com traduções referentes ao período da reforma litúrgica imediatamente posterior ao Concílio Vaticano II. Nossa última postagem da série trouxe a lume várias citações dos escritos do Cardeal Antonelli, escritos que apresentam de maneira surpreendente os bastidores da reforma. Estamos agora no final do ano de 1966. Lembramos que em 07/03/65 entrou em vigor o Ordo Missae "renovado". Ou seja, há mais de um ano o orbe católico inteiro, digamos, celebra a Santa Missa com um rito não novo, mas simplificado. Todavia, a "tentação das experiências", como falou o Pe. Bugnini, move ainda muita gente para uma verdadeira anarquia litúrgica que tinha raízes há mais tempo. A Sagrada Congregação dos Ritos e o Consilium, juntos, emitem a seguinte declaração, que viria a ser publicado em italiano no dia 5 de janeiro de 1967, no L'Osservatore Romano:
Declaração da Sagrada Congr…