Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2017

O Carnaval - por D. Fernando Rifan

Semana próxima é o Carnaval. Como todos os anos, aproveitamos a ocasião para uma reflexão de ordem histórica e espiritual. Segundo uma teoria, a origem da palavra “carnaval” vem do latim “carne vale”, “adeus à carne”, pois no dia seguinte começava o período da Quaresma, tempo em que os cristãos se abstêm de comer carne, por penitência. Daí que, ao se despedirem da carne na terça-feira que antecede a Quarta-Feira de Cinzas, se fazia uma boa refeição, com carne evidentemente, e a ela davam adeus. Tudo isso, só explicável no ambiente cristão, deu origem a uma festa nada cristã. Vê-se como o sagrado e o profano estão bem próximos, e este pode contaminar aquele. Como hoje acontece com as festas religiosas, quando o profano que nasce em torno do sagrado, acaba abafando-o e profanando-o. Isso ocorre até no Natal e nas festas dos padroeiros das cidades e vilas. O acessório ocupa o lugar do principal, que fica prejudicado, esquecido e profanado. O Carnaval poderia até ser considerado uma fest…

Ainda sobre o Bem-aventurado Justo Takayama Ukon

Imagem
Pax et bonum!

Após a postagem da tradução de um texto sobre o Bem-aventurado Justo Takayama Ukon, tirado do site da Conferência dos Bispos Católicos do Japão, gostaria apenas de repassar mais dados históricos de sua biografia e algumas informações sobre a beatificação, bem como compartilhar o vídeo inteiro da Missa.
Um pouco de história

Takayama Ukon (高山右近, sendo Takayama o sobrenome), nasceu em 1552, em data razoavelmente próxima à morte de São Francisco Xavier (+03/12/1552), em Takayama, Settsu (atualmente distrito de Toyono), Osaka, Japão. Ainda quando criança, em 1558, sua família mudou-se para Haibara, Nara. Quando criança era chamado de Higokorô (彦五郎), sendo este, portanto, seu nome de nascimento. Chegando à "idade adulta", passou a ser chamado de Shigetomo (重友). Há ainda outros nomes. "Ukon" é parte de um título honorífico que recebeu posteriormente. Todavia, é o nome pelo qual é mais conhecido. Seu pai chamava-se Tomoteru (e também era chamado de Zusho), ser…

Justo Takayama Ukon - o caminho da obediência

Imagem
Pax et bonum!

No dia 07 deste mês, em Osaka (Japão), foi beatificado, em Missa presidida pelo Cardeal Angelo Amato, mais um samurai católico, o senhor feudal Takayma Ukon, batizado com o nome de Justo, que viveu entre os séculos XVI e XVII. Como noutras postagens sobre santos japoneses, repito que o foco da ARS e do blog é a Sagrada Liturgia, mas eu, de modo particular, tenho muita estima pelo Japão e, sobretudo, pelos cristãos que de lá recebem a honra dos altares. De qualquer forma, honrar os santos, especialmente no culto litúrgico, é algo sumamente importante e proveitoso para nós cristãos. Ao falar de seus exemplos, não deixo de tocar numa parte importante da Sagrada Liturgia. O Concílio Vaticano II assim se expressa: "A Igreja inseriu também no ciclo anual a memória dos Mártires e outros Santos, os quais, tendo pela graça multiforme de Deus atingido a perfeição e alcançado a salvação eterna, cantam hoje a Deus no céu o louvor perfeito e intercedem por nós. Ao celebrar o …

"Summorum Pontificum" no Seminário

Pax et bonum!

A matéria é de 2008..., mas o tema é importante e a leitura é recomendável. Trata-se de um bom trabalho que deveria estar presente em muitos outros lugares.
No tempo desta matéria a Santa Sé ainda não tinha falado sobre o assunto, digamos, de forma mais clara. Pois bem, na Instrução Universae Ecclesiae, de 30/04/2011, lemos no item 21: "Aos Ordinários se pede que ofereçam ao clero a possibilidade de obter uma preparação adequada às celebrações na forma extraordinária, o que também vale para os Seminários, onde se deve prover à formação conveniente dos futuros sacerdotes com o estudo do latim e oferecer, se as exigências pastorais o sugerirem, a oportunidade de aprender a forma extraordinária do Rito". Portanto, mais do que um empreendimento isolado, solitário ou arbitrário, introduzir e aplicar o Summorum Pontificum nos seminários e casas de formação é algo que segue fielmente o magistério da Igreja.
Nota: atualmente o Arcebispo da Arquidiocese de Filadélfia é D…